Por juliana.stefanelli
Al Qatif (Reino Saudita) - Um tribunal saudita da província de Al Qatif, no leste do país, condenou um cidadão a dez dias de prisão e a 30 chicotadas por ter dado um tapa em sua mulher, informa nesta quarta-feira o jornal "Al Watan". Segundo o veículo, que cita fontes judiciais, a corte ordenou ontem que o condenado se matricule em um curso para receber consultoria conjugal.
O tribunal ainda permitiu à esposa do acusado estar presente, se ela quiser, quando seu marido receber as chicotadas. A mulher, de 35 anos, denunciou seu marido, de 30 anos, por ter lhe dado um tapa, o que foi interpretado pelo juiz como uma violação da sharia (ou lei islâmica), porque em teoria o marido pode só poderia bater em sua esposa na mão - e nunca de maneira forte.
Publicidade
Durante o julgamento, o processado reconheceu ter batido em no rosto de sua mulher porque supostamente teria tratado mal os filhos, acrescenta o jornal. O reino saudita é um dos países mais conservadores do mundo muçulmano, que segue uma versão estrita e rigorosa do islã.