Bombeiros mortos em incêndio são homenageados no Arizona

Incêndio florestal em Yarnell foi considerado o maior do país em 30 anos

Por O Dia

Arizona (EUA) - Mais de 1.000 pessoas compareceram nesta segunda-feira em um ginásio para homenagear os 19 bombeiros que morreram lutando contra um incêndio florestal na pequena cidade americana de Yarnell, no Arizona. O fogo continua a se espalhar e expulsar famílias.

A cerimônia reunião Família, parentes e amigos dos agentes, além de moradores da região e curiosos que queria estar próximo dos "heróis", como o presidente Barack Obama chamou os bombeiros nesta segunda-feira.

'Uma perda para a cidade%2C o estado%2C a nação'%2C afirma título do jornal%2C na fala do chefe dos Bombeiros. Na foto%2C agente é amparado por companheiro de farda durante velórioReprodução Internet


'Todos perderam'

O chefe do Grupo Nacional de Coordenação de Combate à Incêndios, Dan Fraijo, disse que o grupo está em crise após perder os agentes. "Essas famílias perderam. O Departamento Fogo perdeu. A cidade perdeu. O estado do Arizona e da nação perderam", disse Fraijo, ao "Arizona Daily Star".

No final da cerimônia, dezenas de bombeiros florestais esportivos com uniformes de outras jurisdições marcharam a partir do topo das arquibancadas para a frente do auditório ginásio. Os bombeiros abaixaram suas cabeças para um momento de silêncio em memória de seus companheiros mortos. Imagens em um telão mostraram o nome e a idade de cada vítima.

Fogo expulsou moradores

Os 19 bombeiros foram mortos quando tentaram controlar um incêndio florestal em Yarnell, considerado o maior do país em 30 anos. O número de mortes entre bombeiros americanos também foi o maior desde os atentados de 11 de Setembro, em 2001. Eles eram parte de uma equipe de elite, com experiência prévia no combate a incêndios recentes no Novo México e no próprio Arizona.

Outros 250 bombeiros ainda continuam trabalhando para tentar conter as chamas, que se espalharam rapidamente por conta das altas temperaturas (que chegaram a 54ºC), da baixa umidade e de fortes ventos. O fogo já expulsou centenas de moradores da região de suas casas.

Obama: 'Eram heróis'

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, lembrou nesta segunda-feira os dezenove "valentes bombeiros", e os classificou como "heróis". "Michelle e eu nos unimos a todos os americanos no envio de nossos pensamentos e orações às famílias desses valentes bombeiros", indicou Obama, que se encontra de viagem pela África, em comunicado divulgado pela Casa Branca.

Os bombeiros morreram "no cumprimento do dever" e eram "heróis, profissionais altamente qualificados que, como tantos outros" no país, "a cada dia se põem em perigo (...) para proteger as vidas e propriedades de seus conterrâneos", destacou o presidente.

Segundo Obama, o governo federal está ajudando e se mantém "em forte contato" com as autoridades estaduais e municipais para apoiar a luta contra incêndios "de alta periculosidade" que estão atingindo.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência