Líder da Al-Qaeda gastava milhares de dólares com prostitutas nos EUA

Um dos líderes da rede de Osama bin Laden trabalhava em uma mesquita na Virgínia, EUA

Por O Dia

Washington (EUA) - Em um dos seis encontros, entre 2001 e 2002, com garotas de programa em território americano, o líder islâmico Anwar al-Awlaki gastou cerca de US$ 400 (R$ 890) com uma prostituta em um hotel de Washington. O encontro aconteceu na véspera de fazer uma apresentação ao Pentágono nos EUA, segundo revelam documentos da inteligência dos EUA, cujo conteúdo foi divulgado pela Fox.

O líder islâmico que já gastou milhares de dólares com garotas de programa, trabalhava como imã em uma mesquita de Falls Church na Vírgínia, nos EUA, além de gostar de ter um vida dupla. Al-Awlaki aparentava ser um islâmico moderado, que tinha intenção de cooperar com os EUA no combate ao terrorismo. Por outro lado, o islâmico tinha ligações com a rede al-Qaeda.

Líder Islâmico gostava de ter encontros com garotas de programasDivulgação


Anwar al-Awlaki, anos depois, assumiu sua posição como um dos líderes da rede de Osama bin Laden em um discurso radical. Em setembro de 2011, al-Awlaki morreu em um ataque aéreo no Iêmen, onde havia recrutado dezenas de jovens.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência