Por juliana.stefanelli

Jerusalém (Israel) - O ministro israelense de Relações Internacionais e Assuntos Estratégicos, Yuval Steinitz, disse neste sábado que Israel libertará um número limitado de presos palestinos devido ao acordo para reiniciar as conversas de paz, mas negou que se tenha aceitado as fronteiras de 1967 para negociar.

"Não há nenhuma opção de nós aceitarmos entrar em alguma negociação que comece por definir as fronteiras territoriais ou com concessões por parte de Israel, incluído congelamento da construção" de assentamentos, disse Steinitz para a rádio pública do país. A principal exigência palestina é que Israel se comprometa a aceitar as fronteiras de 1967 como base para iniciar as negociações, ainda que com intercâmbios territoriais em troca dos grandes assentamentos judaicos na Cisjordânia.

Você pode gostar