Por juliana.stefanelli

Moscou (Rússia) - A cidade russa de Norilsk, que fica na região siberiana de Krasnoyarsk, bateu neste fim de semana o recorde histórico de calor ao alcançar 32ºC de temperatura, informou nesta segunda-feira o serviço de imprensa da região. "No sábado, o termômetro alcançou 32 graus, o máximo em toda a história das observações meteorológicas em Norilsk desde 1972", precisou um comunicado.

Esse registro superou em um décimo o anterior recorde alcançado em julho de 1979, acrescentou o texto. As temperaturas oscilarão entre os 30 e 32 graus de calor até na próxima sexta-feira, enquanto a temperatura média no verão é de 17,3 graus de calor, segundo a norma climática para esta região ártica.

Norilsk, com temperaturas que no inverno alcançam os 50 graus sob zero e ventos de até 25 metros por segundo, é considerada uma das cidades mais contaminadas no mundo pelas explorações mineiras que existem nessa zona. Enquanto, a onda de calor que chegou em meados de junho a algumas regiões da zona europeia da Rússia como Lipetsk, Sarátov, Ulianovsk e Voronej cedeu perante um ciclone com chuvas e temperaturas em torno dos 14ºC.

Você pode gostar