Cientistas desenvolvem métodos de aprendizagem baseados na neurociência

Escolas aplicam estudos da ciência para melhorar e enriquecer os processos de memorização e assimilação

Por O Dia

Estados Unidos - Métodos de aprendizagem baseados na neurociência, ciência que estuda como pontencializar a aprendizado do cérebro huamano, são cada vez mais utilizados em escolas para melhorar e enriquecer os processos de memorização e assimilação. É a partir dessa pesquisa que especialistas da Universidade de Nova York desenvolveram um método para fixação da língua inglesa em curso de idioma online.

O curso Cerego English, utiliza sistema de fixação de vocabulário da língua inglesa e é recomendado para todas as idades. Através de estudos da memória, a ferramenta foi desenvolvida por especialistas da NYU com a finalidade de devolver ao estudante as palavras que sua memória está prestes a descartar.

Segundo Zach Ashton, gerente da Cerego no Brasil "a ferramenta foi feita a partir de estudos de neurociência e conhecimento dos nossos linguistas. Então, ela combina técnica de memorização com o idioma, possibilitando ao usuário absorver o conteúdo conforme pratica os exercícios. O sistema detecta palavras de diferentes áreas do vocabulário e faz repetições em períodos estratégicos, assim ele adapta a repetição".

No Brasil o estudo também está sendo desenvolvido. Em Macaíba, em Natal, o Campus do Cérebro é uma escola em projeção e terá como base de ensino as descobertas da neurociência. Ao lado do colégio, ficará prédio onde cientistas farão novos estudos na área. 

Últimas de _legado_Mundo e Ciência