Inundações matam 53 pessoas no Paquistão

Em 2012, cerca de 500 pessoas morreram atingidas pelas chuvas torrenciais

Por O Dia

Islamabad (Paquistão) - Pelo menos 53 pessoas morreram nos últimos dias em inundações no Paquistão, em várias regiões do país, disse nesta segunda-feira o porta-voz da Autoridade de Gestão de Desastres paquistanesa (NDMA, sigla em inglês), Kamran Zia.

As autoridades paquistanesas preveem uma melhora do tempo e o NDMA acrescentou que, de modo geral, a situação está sob controle. “Em geral, a situação está estabilizada, sendo as áreas de Karachi (sul) e Jhal Magsi [no centro da província do Baluchistão, sudoeste do país] as mais preocupantes”, afirmou Zia, afastando qualquer risco de inundação nos grandes rios do país.

Com as enchentes, carros se colidem e montam sobre os outrosEFE

Em 2010, o Paquistão conheceu as piores inundações da sua história, na sequência de uma monção [época de chuvas fortes] particularmente intensa que, somada a um degelo também abundante, deu lugar a um volume fluvial que submergiu grande parte do país. Cerca de 2 mil pessoas morreram e mais de 20 milhões foram afetadas pelas inundações.

Em 2012, cerca de 500 pessoas morreram e perto de 5 milhões foram atingidas pelas chuvas torrenciais.

Paquistaneses limpam suas casas após invasão da águaEFE


Últimas de _legado_Mundo e Ciência