Universidade de Oslo não admite Breivik como aluno

Terrorista cumpre pena de 21 anos de prisão e se tivesse sido admitido teria que fazer curso a distância

Por O Dia

Berlim (Alemanha) - A universidade de Oslo rejeitou uma solicitação do fundamentalista cristão Anders Behring Breivik, autor do massacre que deixou 77 pessoas mortas no centro de Oslo e na ilha de Utoeya, que pretendia se inscrever no curso de ciências políticas, informou nesta terça-feira o jornal "Dagbladet".

"É necessário demonstrar alguns conhecimentos para poder estudar o que o quer", disse a advogada de Breivik, Vibeke Heim Baera, em declarações divulgadas pelo "Dagbladet". A solicitação de Breivik gerou polêmica e alguns professores tinham anunciado que se negariam a aceitá-lo como aluno. O terrorista de extrema direita cumpre pena de 21 anos de prisão e se tivesse sido admitido pela universidade teria que fazer o curso a distância, de dentro da penitenciária.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência