EUA podem atacar Síria com mísseis nesta quinta-feira

Ações militares seriam executadas em período de três dias

Por O Dia

Washington (EUA) - Os primeiros ataques com mísseis contra a Síria liderados pelos Estados Unidos poderiam começar nesta quinta-feira, informaram nesta terça-feira altos funcionários da Casa Branca para a cadeia "NBC". As ações militares seriam executadas em um período curto, de três dias, e funcionariam como uma mensagem de advertência para o presidente sírio, Bashar al Assad, depois dos supostos ataques com armas químicas perpetrados na semana passada.

A intervenção militar americana na Síria seria uma resposta ao suposto ataque com armas químicas em vários distritos da periferia de Damasco acorrido na última quarta-feira (21), onde pelo menos mil pessoas morreram, grande parte delas eram crianças. As autoridades sírias negaram a acusação do atentado químico, desafiando a Comunidade Internacional a provar o uso de armas químicas por parte do exército. "O pretexto de armas químicas é falso e infundado". Desafio a quem apresentar qualquer prova que comprove seu uso", afirmou em uma coletiva de imprensa o ministro sírio de Relações Exteriores, Walid al Muallem.

Rebeldes síriosReuters

Um dos veículos da equipe da ONU foi alvo de disparos na segunda-feira, quando inspetores iniciavam uma investigação para confirmar o uso de agentes químicos contra cidadãos sírios. A ONU está impossibilitada de prosseguir com a investigação na área "porque os grupos armados não chegaram a um acordo entre eles sobre as garantias de proteger os especialistas", adiando a visita para quarta-feira.

Desde que começou a guerra civil na Síria, em março de 2011, morreram mais de 100 mil pessoas e quase sete milhões precisam de ajuda humanitária de emergência, segundo os números mais recentes das Nações Unidas.


Últimas de _legado_Mundo e Ciência