Por juliana.stefanelli

Bagdá (Iraque) - A organização terrorista Al Qaeda assumiu nesta sexta-feira a autoria da série de atentados com carros-bomba que causaram a morte de 65 pessoas e deixaram 230 feridos na quarta-feira em zonas de maioria xiita de Bagdá e seus arredores.

Em comunicado divulgado em sites islamitas, o Estado Islâmico do Iraque e do Levante informou que os ataques foram cometidos "em resposta à execução de presos sunitas por parte do governo".

A organização ligado à Al Qaeda afirmou que os atentados foram perpetrados "de maneira sincronizada contra sedes governamentais, quartéis da polícia e postos de controle de xiitas e de seus aliados traidores sunitas". A organização terrorista ameaçou realizar mais ataques e disse que o "ocorrido em Bagdá é uma simples mensagem do que virá depois".

Alguns dos atentados de quarta-feira foram cometidos contra patrulhas da polícia ou postos de controle do exército, mas a maioria das vítimas foi de civis. O Iraque vive atualmente uma alta da violência: um total de 1.057 pessoas morreu durante o mês de julho, enquanto desde o início de 2013 o número de civis que perderam a vida é de 4.137 pessoas, segundo dados da ONU.

Você pode gostar