Por juliana.stefanelli

Nova Deli (Índia) - A difusão de um vídeo na internet provocou um massacre inter-religioso que no fim de semana tirou a vida de pelo menos 28 pessoas no distrito de Muzaffarnagar, no norte da Índia, informaram nesta segunda-feira as autoridades locais. Fontes oficiais tinham cifrado esta manhã em 21 o número de mortos no massacre, mas o funcionário Arun Kumar, subdiretor da Polícia do estado de Uttar Pradesh (UP), onde fica o distrito de Muzaffarnagar, elevou ao meio-dia para 28 o número de mortos. Kumar também aumentou para 90 o número de detidos pela Polícia na região, onde há dois dias foi decretado o toque de recolher e unidades militares patrulham para garantir a calma.

Segundo o secretário de Interior de UP, Kamal Saxena, o massacre foi desencadeado pela divulgação de um vídeo no qual aparece o suposto linchamento de dois homens que protegiam uma mulher que tinha sofrido assédio sexual em Kawal, uma cidade da região. Saxena disse, no entanto, que o vídeo, que foi retirado da internet, é de dois anos atrás e não é certo que foi filmado em UP.

A difusão do vídeo, que as autoridades avaliam de "falso" e "proposital", foi o que suscitou no sábado os confrontos entre comunidades hindus e muçulmanas, nos quais se atacou uma mesquita e foram usados facões e armas de fogo.

Você pode gostar