Inspetores comprovarão na Síria destruição de arsenal químico

Agentes deverão ir para país árabe no máximo até novembro

Por O Dia

Genebra (Suíça) - Os inspetores internacionais que verificarão o desmantelamento do arsenal de armas químicas na Síria deverão ir para o país árabe no máximo até novembro, afirmou neste sábado o secretário de Estado americano, John Kerry. O chefe da diplomacia dos Estados Unidos se reuniu por três dias com o ministro das Relações Exteriores russo, Serguei Lavrov, e ambos concordaram que até meados de 2014 a Síria deverá estar livre de armas químicas.

Kerry disse que EUA e Rússia tiveram uma "avaliação comum do tipo e quantidade de armas químicas envolvidas" e os dois países estão "comprometidos com um controle internacional imediato destas na Síria".

Washington e Moscou concordaram também em dar ao regime sírio um prazo de uma semana para que apresente "um lista completa, incluindo nomes, tipos e quantidade de agentes químicos, tipos de munição, localização e formas de armazenamento, produção, assim como instalações de produção", segundo o documento divulgado por ambos os chefes diplomáticos. O acordo diz ainda que a destruição do arsenal poderá ser feita fora de território sírio e EUA e Rússia poderão contribuir financeiramente.

Kerry afirmou que se o regime sírio não cumprir com o compromisso de entregar suas armas químicas o país sofrerá punições, que serão definidas quando chegar o momento pelo Conselho de Segurança da ONU. "Há um compromisso de impor sanções, esta é linguagem", ameaçou Kerry.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência