Sete pessoas morrem afogadas em ritual religioso na Índia

Outras treze encontram-se desaparecidas após festival hindu em honra ao deus Ganesh

Por O Dia

Nova Deli (Índia) - Pelo menos sete pessoas morreram afogadas e outras 13 se encontram desaparecidas após a celebração de um festival hindu em honra ao deus Ganesh no rio Yamuna, em sua passagem por Nova Délhi, informou uma fonte policial nesta quinta-feira.

As mortes foram registradas na quarta-feira em diferentes zonas de Dimarpur, no norte da capital indiana, explicou a subcomissária da polícia local Sindhu Pillay, que acrescentou que seis dos corpos resgatados já foram identificados.

Em entrevista à agência local "Ians", outra fonte policial elevou o número de mortes confirmadas para oito e disse que os serviços de resgate receberam várias chamadas de supostos afogamentos, fato que pode elevar ainda mais o número de vítimas. Milhões de devotos se dirigiram ontem aos rios e praias de todo o país para submergir grandes imagens de Ganesh no último dia do festival religioso dedicado a esta santidade.

Fiéis realizando o rito de GaneshEFE

Durante o festival "Ganesh Chaturthi", que se estende ao longo de dez dias, o popular deus com cabeça de elefante se mostra presente em várias cerimônias religiosas, sendo que a última delas consiste em submergir uma estátua para que a santidade possa retornar a seu mundo.

Uma grande multidão assiste ao festival de Ganesh em BombayEFE

Esta tradição, também praticada com outros deuses e chamada "visarjan", causa inúmeras mortes a cada ano e também preocupa os ecologistas, que alerta sobre a poluição das águas causadas pelas oferendas lançadas pelos fiéis, principalmente em relação ao chumbo e outras substâncias.

No caso do rio Yamuna, um dos rios mais sagrados para os hindus, seu leito é composto basicamente de águas residuais de fábricas e dos esgotos procedentes dos grandes núcleos urbanos como Nova Délhi, um fato que o transforma em um dos mais poluídos do mundo.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência