Manifestantes protestam contra proibição de parada gay na Sérvia

Autoridades proibiram evento por considerar que existia risco de incidentes durante marcha

Por O Dia

Belgrado (Sérvia) - Centenas de pessoas do coletivo LGBT realizaram na madrugada deste sábado um "passeio de protesto" pelo centro de Belgrado, que transcorreu sem incidentes, depois da proibição pelo terceiro ano consecutivo da parada do orgulho gay da capital da Sérvia.

Os manifestantes, acompanhados por jornalistas e agentes da polícia, marcharam do edifício do governo até o Parlamento da Sérvia, em uma ação não anunciada publicamente, e organizada através de mensagens de texto e pelo Facebook, segundo a emissora "B92".

"Nosso objetivo é demonstrar que nós também temos o direito de nos reunir, que essa liberdade deve ser garantida a todos os cidadãos. Hoje fomos privados dessa liberdade", comentou Goran Miletic, membro do conselho de organização da parada gay.

As centenas de manifestantes sofreram com gritos ofensivos por parte de alguns cidadãos, enquanto o tráfego pelo centro da capital era brevemente suspenso durante o protesto. As autoridades sérvias proibiram nesta sexta-feira a parada do orgulho gay, que estava prevista para este sábado, por considerar que existia risco que ocorressem incidentes.

Em outubro de 2010, quando os homossexuais sérvios realizaram sua primeira marcha em Belgrado, grupos homofóbicos deixaram mais de 150 feridos, a grande maioria deles policiais.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência