Aids: tratamento antecipado

Pacientes poderão iniciar uso do antirretroviral imediatamente após diagnóstico

Por O Dia

Rio - Pacientes portadores do vírus HIV poderão iniciar tratamento imediato. O </DC>Ministério da Saúde vai disponibilizar antirretroviral assim que a infecção for identificada. Atualmente, o remédio é entregue somente a pessoas com CD4 abaixo de 500, com sintomas da doença ou que estejam em relação sorodiscordante (quando apenas um parceiro tem Aids).

A medida deve ser implantada até o final do ano. A expectativa é de que pelo menos cem mil novos pacientes passem a fazer uso do remédio. Hoje, segundo o ministério, são 313 mil. Além de melhorar a qualidade de vida do soropositivo, o uso precoce do antirretroviral reduz as chances de transmissão da Aids, já que a carga do vírus no organismo fica diminuída.

A oferta de antirretroviral para todos os portadores do vírus é adotada apenas pelos Estados Unidos e pela França. “A nova estratégia coloca o País na vanguarda do tratamento”, afirmou o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, à Agência Estado, acrescentando não saber o impacto da medida no orçamento.

Outra novidade é o medicamento combinado que está sendo produzido pela Fiocruz. A droga ‘três em um’ é composta por tenofovir, lamivudina e efavirenz. Com a mudança, bastará um comprimido por dia, em vez dos quatro prescritos atualmente. Para ser disponibilizado, o remédio aguarda certificação da Anvisa.

Rio vai notificar todos os casos de contaminação pelo vírus

A partir de janeiro, a cidade do Rio fará a notificação de todos os casos de portadores do vírus HIV. Hoje, apenas aqueles em que a doença se manifestou ou que têm CD4 inferior a 500 são contabilizados. “Isso é importante para levar o medicamento a essa população”, disse o subsecretário de Atenção Primária, Vigilância e Promoção da Saúde Daniel Soranz.

Para Soranz, será fundamental ampliar a capacidade de diagnóstico da doença para atender à nova medida do Ministério da Saúde. O município conta com 300 unidades, em todas as regiões, que fazem o teste. O resultado fica pronto em cinco dias úteis.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência