Por julia.amin

São Paulo - Glenn Greenwald , jornalista que fez manchetes em todo o mundo com suas reportagens sobre os programas de vigilância eletrônica dos EUA , deixou o jornal The Guardian. De acordo com pessoas familiarizadas com o assunto, ele vai participar de um novo empreendimento de mídia financiado pelo fundador do eBay, Pierre Omidyar.

Nesta terça-feira, o jornalista escreveu em seu blog que foi presenteado com uma "oportunidade única dos sonhos na carreira jornalística" que não podia deixar passar. Greenwald mora no Brasil e foi um dos primeiros a revelar informações fornecidas pelo então prestador de serviços da Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos (NSA) Edward Snowden. 

Jornalista Glenn Greenwald fala à CPI da EspionagemAgência Senado


Segundo fontes, o financiador do novo projeto de Greenwald é Omidyar.  De acordo com estimativas da Forbes, o patrimônio líquido de Omidyar, de 46 anos, é de US$ 8,5 bilhões. Entre seus empreendimentos está a Honolulu Civil Beat, um site de notícias que cobre assuntos públicos no Havaí. A Civil Beat tem como objetivo criar um novo modelo de jornalismo online, embora não esteja claro quão bem sucedido tem sido.

"É claro que estamos desapontados com a decisão de Glenn de seguir em frente, mas apreciamos a atração da nova função que lhe foi oferecida. Desejamos a ele o melhor", disse a porta-voz do The Guardian, Jennifer Lindauer. A notícia da partida de Greenwald do jornal britânico foi informada anteriormente pelo Buzzfeed.

Você pode gostar