Por clarissa.sardenberg

Canadá - A ativista adolescente paquistanesa Malala Yousafzai, que foi baleada na cabeça pelo Taliban por defender a educação de meninas, receberá a cidadania canadense honorária, anunciou o governo do Canadá nesta quarta-feira.

Malala Yousafzai receberá cidadania canadense honoráriaEfe


Ela vai se juntar a um grupo de elite de homenageados estrangeiros, entre eles o ex-presidente da África do Sul Nelson Mandela e a ativista política de Mianmar Aung San Suu Kyi.

"O Canadá reconhece o exemplo corajoso e inspirador dado por Malala Yousafzai em arriscar sua vida promovendo a educação para as mulheres jovens", afirmou o governo.

"Ela enfrentou o mal e a opressão e agora fala corajosamente por aqueles que estão silenciados."

Depois de receber ameaças de morte do Taliban por desafiar o grupo militante islâmico com suas opiniões francas sobre o direito à educação, Malala foi baleada há um ano em um ônibus escolar perto de sua aldeia no vale do Swat, no noroeste do Paquistão.

Você pode gostar