Por tamyres.matos

Grécia - A polícia grega prendeu ontem um casal sob acusação de sequestro da pequena Maria, 4 anos, chamada pela imprensa local de ‘Anjo Louro’. Por sua aparência, a menina chamou a atenção da polícia, quarta-feira, numa batida atrás de drogas num acampamento de ciganos em Farsala, no centro da Grécia. Christos Sali, 39 anos, e a mulher, Eleutheria Dimopoulou, 40, são suspeitos de raptar a criança e falsificar documentos de adoção.

Eleutheria e o marido%2C Christos%2C negam o sequestro%2C mas admitem que adotaram a menina ilegalmenteReuters

Testes de DNA confirmaram que Maria não é mesmo filha do casal de ciganos. A polícia grega pediu ajuda da Interpol para encontrar a família verdadeira da menina, e suspeita que ela possa ter sido vítima de uma rede de tráfico de crianças. “Eles cuidaram dela como se fosse a própria filha”, disse o advogado do casal, Kostas Katsavos, após admitir que Maria foi adotada ilegalmente logo ao nascer, em 2009. Os dois acusado disseram, em depoimento num tribunal, de onde saíram presos, que Maria foi dada a eles pela mãe biológica, que não teria dinheiro para manter a menina.

A polícia levantou que, em cinco meses do ano de 1993, Christos registrara cinco crianças como filhas. Entre outubro de 1994 e fevereiro de 1995, mais três. A mulher é ‘mãe’ de quatro filhos e tem duas identidades, com nomes diferentes.

Milhares de telefonemas para ONG

A ONG ‘The Smile to the Child’ está com a guarda provisória de Maria. A organização vem recebendo milhares de telefonemas, principalmente de outros países, de familiares de crianças desaparecidas. Só na noite de domingo foram mais de 8 mil ligações.

Segundo a ONG, são famílias que sofreram desaparecimento de uma criança e creem que possa ser Maria. As ligações são passadas à polícia. O site da ‘The Smile’ já foi acessado mais de 200 mil vezes e a página no Facebook, 500 mil.

Você pode gostar