Por bferreira

Rio - Praticar exercícios físicos regulares pode garantir boas notas no colégio, diz estudo britânico publicado no ‘Journal of Sports Medicine’, que encontrou relação entre a prática de esportes e o desempenho intelectual de crianças de 11 anos. As atividades melhoram o funcionamento do cérebro, auxiliando no aprendizado.

Natação previne doenças cardiorrespiratórias e auxilia no crescimentoBanco de imagens

Os pesquisadores avaliaram o resultado escolar e o nível de exercícios durante cinco anos. A análise indicou que quanto mais ativas as crianças foram aos 11 anos, melhor o desempenho durante o restante da vida escolar, especialmente entre as meninas.

De acordo com especialistas, a relação entre exercícios físicos e o desenvolvimento intelectual acontece por conta de reações do organismo. “Quando movimentamos os músculos, liberamos oxigênio e outras substâncias para o cérebro”, destacou o pediatra Antonio Turner, da Clínica Materno Infantil, explicando que o processo ajuda no aprimoramento do raciocínio e da memória.

O médico recomenda as atividades diárias. “Não adianta a criança ir duas vezes por semana na natação e os pais acharem que está bom”, alerta. Uma boa maneira de complementar a rotina é, nos outros dias, levar as crianças para caminhadas de até uma hora. Alimentação saudável e sono regular também são importantes.

Esporte deve ter orientação

Para o primeiro contato com os esportes, a dica é procurar exercícios que possam auxiliar no desenvolvimento da criança. “Capoeira é bom porque ajuda no equilíbrio, assim como a natação previne doenças cardiorrespiratórias e o balé evita alterações na pisada”, listou o pediatra.

Antes de fazer exercícios, as crianças também devem passar por avaliação médica, conforme é recomendado para outras idades. “É preciso conferir o coração, pressão, o aparelho musculo-esquelético e verificar a presença de vícios de postura ou alteração no quadril”, destacou Antonio Turner.

Você pode gostar