Grupo rebelde anuncia disposição para encerrar conflitos no Congo

O 'Movimento 23 de Março' pediu o cessar-fogo na segunda-feira, quando as partes se enfrentavam no Leste do país

Por O Dia

Brasília – O Movimento de 23 de Março (M23), grupo miliciano armado da República Democrática do Congo em rebelião desde abril de 2012, anunciou nesta terça-feira o fim dos conflitos com o governo do país. Em comunicado intitulado Anúncio do Fim da Rebelião, o líder do grupo, Bertrand Bisimwa, explica que o M23 decidiu, a partir desta terça, por fim à rebelião e buscar uma solução política negociada aos conflitos.

O grupo pediu o cessar-fogo na segunda-feira, quando as partes se enfrentavam no Leste do país. Bertrand Bisimwa disse que já ordenou o Exército Revolucionário Congolês (ARC, da sigla em inglês) a encerrar as hostilidades contra as Forças Armadas do Congo.

Representantes das Nações Unidas (ONU) foram na semana passada ao país e pediram ao M23 o fim do conflito. Em um comunicado, a enviada especial do secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, para a região dos Grandes Lagos, Mary Robinson, disse que o anúncio de hoje é um primeiro e necessário passo para a paz.

Na semana passada, o Conselho de Segurança das Nações Unidas chegou a convocar uma reunião para discutir a crise no Congo. Os debates se intensificaram depois que um membro da missão de paz da ONU no país foi morto.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência