Austrália proíbe CD de Katy Perry por risco de contaminação ao meio ambiente

Pacote de sementes de flores, que acompanha 'Prism', está sob investigação de autoridades agropecuárias do país

Por O Dia

Austrália - Líder de vendas na Austrália, "Prism", quarto trabalho de estúdio da cantora norte-americana Katy Perry, está sob investigação de autoridades agropecuárias do país e, por ora, teve a importação proibida.

O problema é que o álbum é acompanhado de um pequeno pacote de sementes de flores, ferindo a rígida regulamentação local a respeito de produtos que podem ingressar no país. "Sementes ou material orgânico alheios ao ecossistema da Austrália constituem um risco ao meio ambiente e à biossegurança", justifica uma nota do departamento de agricultura local.

Imediatamente, o governo expediu um auto de interdição que impede o ingresso de exemplares de "Prism" produzidos fora da Austrália. A proibição não atinge os CDs produzidos no país - que possuem sementes da flor conhecida como margarida australiana.

Imagem de "Prism", novo CD de Katy PerryReprodução Internet


Últimas de _legado_Mundo e Ciência