Família de rapaz morto na Austrália doará órgãos

Brasileiro foi gravemente ferido ao tentar apartar briga num supermercado. Ele trabalhava no exterior há dois anos

Por O Dia

Austrália - A família do brasileiro Lúcio Stein Rodrigues, de 34 anos, morto após uma briga em Sidney, na Austrália, afirmou ontem que doará os órgãos do engenheiro agrônomo. Ele estava internado desde sábado e faleceu na noite de segunda-feira. O translado do corpo, que não poderá ser bancado pelo governo brasileiro devido a regras do Itamaraty, deverá ser custeado através de uma arrecadação pela internet.

Natural de Capivari, em São Paulo, ele vivia na Austrália há dois anos, onde estudava e trabalhava na área de construção civil. Segundo testemunhas, ele teria levado um soco no rosto e caiu, batendo a cabeça no chão após tentar apartar briga em um supermercado. Lúcio foi levado com ferimentos graves a um hospital e precisou ser operado, mas não resistiu.

Abalados, os pais a irmã, que está grávida, precisaram ser sedados após a confirmação da morte. “Estamos ainda muito chocados e estou à base de remédios”, contou a mãe do rapaz, Lídia Rodrigues, que mantém contato com o Itamaraty para tratar da liberação do corpo. O procedimento deverá demorar mais que o normal por causa da doação dos órgãos.

Segundo o primo do engenheiro, Bruno Piovesan, o Consulado Brasileiro está ajudando nos trâmites, mas não poderá pagar o envio do corpo ao Brasil. “O governo nos avisou da morte e está ajudando muito, mas disseram que não existe na lei autorização para pagar o traslado”, lamentou.

Sem recursos, a família iniciou um movimento na internet para arrecadar dinheiro entre amigos, parentes e a comunidade brasileira no exterior. O custo do processo é estimado em R$ 80 mil.

Em nota, o Itamaraty ressaltou que prestará “todo apoio e solidariedade” à família, auxiliando no processo de liberação do corpo e acompanhando o julgamento dos envolvidos na morte. Na segunda, um dos três suspeitos pela agressão foi detido, segundo a polícia australiana.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência