Professor peruano é condenado a prisão perpétua por estupro de alunas

Crianças de nove e onze anos tinham aulas particulares de matemática com o acusado; crime ocorreu em 2011

Por O Dia

Peru - Um professor foi condenado a prisão perpétua por um tribunal peruano por ter estuprado duas alunas, de 9 e 11 anos, às quais dava aulas particulares de matemática, informaram nesta quarta-feira fontes judiciais.

A sentença, emitida na terça-feira pela Sala Mista Permanente do distrito de Ventanilla, na província de Callao, afirma que o processado atacou as menores, separadamente, em março de 2011.

Após investigações do caso, o tribunal declarou que o professor foi autor de crime contra a liberdade sexual e violação sexual de menor de idade, por isso o condenou a prisão perpétua. Além disso, estabeleceu que o sentenciado deverá pagar 10.000 sóis (R$ 8 mil) para reparação civil.