Por bianca.lobianco

Austrália - Um grupo de cientistas australianos desenvolveu uma pílula anticoncepcional para homens que bloqueia o transporte de espermatozoides mas não afeta seu desenvolvimento, informou a imprensa local.

Seus criadores, uma equipe de pesquisadores da Universidade de Melbourne, utilizaram ratos geneticamente modificados para testar este anticoncepcional que bloqueia duas proteínas que são essenciais para permitir que o espermatozoide se desloque através dos órgãos reprodutores masculinos. De acordo com a emissora local "ABC", durante os testes científicos, os ratos que receberam o produto tiveram relações sexuais mas não ejacularam esperma.

O chefe da pesquisa, Sab Ventura, afirmou que espera comercializar o anticoncepcional  para homens em até 10 anos. A pílula provavelmente terá que ser ingerida diariamente. Se após tomar os anticoncepcionais um homem quiser ter filhos, terá apenas que deixar de ingerí-los. Este novo anticoncepcional não deve criar nenhum efeito secundário a longo prazo se o usuário quiser ter filhos depois ou se quiser reverter suas funções, explicou Ventura.

As tentativas anteriores de criar um anticoncepcional masculino estavam focadas em anular as funções do espermatozoide, o que gerou preocupações em relação a problemas de infertilidade.

Você pode gostar