Por bianca.lobianco

Estados Unidos - Equipes de resgate continuam nesta quinta-feira os trabalhos de salvamento de 41 baleias encalhadas em águas próximas ao Parque Nacional dos Everglades, no sul da Flórida (Estados Unidos), onde os especialistas já precisaram sacrificar quatro e outras seis foram encontradas mortas, segundo informaram as autoridades.

Equipes de resgates tentam salvar 41 baleias encalhadas. Quatro tiveram que ser sacrificadasReprodução Internet

Soldados da Administração Nacional para o Oceano e a Atmosfera dos EUA (NOAA) retomaram nesta quinta-feira os trabalhos de resgate das 41 baleias encalhadas em águas pouco profundas próximo a Highland Beach, uma tarefa que é dificultada por ser uma região de muito difícil acesso. O objetivo da equipe de especialistas, à qual se somou a Guarda Costeira americana, é levar os cetáceos sobreviventes para águas mais profundas, um trabalho muito complicado, devido essencialmente a que os cetáceos vivos se negam a abandonar, aparentemente, os exemplares mortos, segundo informaram as autoridades.

Segundo as imagens divulgadas, vários exemplares aparecem mortos e tendidos na praia e outros flutuando na água. Esse tipo de baleia, comum em águas do Golfo do México, podem chegar a medir cerca de seis metros e pesar entre 900 e 2 mil quilos. As águas onde ficaram encalhadas tem menos de um metro de profundidade, o que complica muito os trabalhos de resgate, já que a região é acessível somente por botes e não permite o manejo de embarcações de porte maior, segundo disse a veículos de imprensa locais a porta-voz da NOAA, Blair Mase.

As baleias são protegidas e são abundantes no oceano Atlântico, costumam viajar em grupos e é comum que algumas vezes se desorientem e acabem encalhadas em águas rasas. A última vez que um fato semelhante ocorreu na Flórida foi em maio do 2011, quando outras 16 baleias da mesma espécie ficaram presas em Key West.

Você pode gostar