Por bferreira
Rio - Região do município do Rio de Janeiro com maior índice de infestação pelo mosquito da dengue, a Zona Norte recebeu mutirão de ação contra o Aedes aegypti, ontem e quarta-feira. Os alvos foram os bairros de Vila Cosmos e Irajá. Moradores voluntários, junto com equipes da Comlurb e das secretaria municipais de Saúde, Educação e Meio Ambiente participaram da ação, nas comunidades do Trem, Pica-pau, Miguel Dibo e Malvinas.
Dia 14, O DIA noticiou que 29 bairros da Zona Norte estão com índice de infestação pelo mosquito de 1,8% (a cada mil residências visitadas, 18 têm criadouros do inseto). Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o nível considerado seguro é de até 1%. Após a reportagem, a vereadora Rosa Fernandes se reuniu, ainda em novembro, com o subsecretário de Atenção Primária, Vigilância e Promoção da Saúde da secretaria, Daniel Soranz, e foi programado o mutirão.
Publicidade
AÇÕES VÃO CONTINUAR
Os agentes percorreram todas as casas para fiscalizar e eliminar possíveis focos do mosquito e distribuíram folhetos educativos. Todas as caixas d’água abertas foram cobertas com redes. Os mutirões continuam na próxima semana, dias 11 e 12, nos bairros de Colégio e Turiaçu. Até o fim de dezembro, nove comunidades receberão ações de combate à dengue.
Publicidade
Oswaldo Cruz (área urbana e comunidades Rio Claro e Vila Nova) registrou a maior taxa de infestação, segundo dados do Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa): 4,5%. Em segundo lugar, com 4%, estão as comunidades Para Pedro e Pica-Pau, no bairro Colégio.
No total, o município do Rio tem 81 bairros em estado de alerta para a dengue, com mais de 1% de infestação.
Publicidade