Ataques em Bagdá deixam mortos e feridos

Com estes últimos registros, o número de mortes desde o início do mês já ultrapassou o número de vítimas em todo o mês de dezembro do ano passado

Por O Dia

Bagdá - Pelo menos 16 pessoas morreram e quase 40 ficaram feridas em decorrência da série de ataques ocorridos na capital do Iraque e nos arredores de Bagdá neste fim de semana. Os atentados à bomba foram registrados em, pelo menos, cinco locais, um dia depois que ocorreram ataques a tiro em lojas da capital iraquiana.

Com estes últimos registros, o número de mortos desde o início do mês já ultrapassou o número de vítimas em todo o mês de dezembro do ano passado. A violência no Iraque atingiu um nível semelhante ao de 2008, quando o país estava se recuperando de um período tenso motivado por conflitos religiosos.

A violência ressurgiu depois das forças de segurança terem atacado um campo de protesto dos sunitas árabes ao norte de Bagdá, em abril, reavivando os confrontos violentos. Os iraquianos sunitas, minoritários no país, queixam-se de discriminação por parte dos shiitas que estão no governo. As manifestações já duram quase um ano.

Apesar de o governo ter feito algumas concessões para amenizar as tensões, liberando prisioneiros e aumentando os salários dos opositores da Al-Qaeda, os ataques diários não mostram sinais de abrandamento. Desde o início do ano, os conflitos vitimaram quase 6.300 pessoas.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência