Por joyce.caetano

Antártida - O ar ártico que levou temperaturas congelantes ao leste dos Estados Unidos este mês é relativamente ameno em comparação com o recorde de -93°C medido na Antártida em agosto de 2010, de acordo com pesquisa divulgada nessa segunda-feira. Os cientistas fizeram a descoberta ao analisar 32 anos de temperaturas da superfície global registradas por satélites.

Eles descobriram que um cume no leste da Antártida contém bolsões de ar aprisionado que chegaram a -93°C em 10 de agosto de 2010, disseram pesquisadores em encontro da União Geofísica Americana, em San Francisco.

O recorde de baixa anterior era de -89,2°C, registrado em 1983 na estação de pesquisa russa de Vostok, na Antártida Oriental, disse Ted Scambos, cientista chefe do Banco de Dados Nacional de Gelo e Neve dos EUA, no Colorado.

"Nós tínhamos a suspeita de que este cume da Antártida era susceptível a ser extremamente frio, e mais frio do que Vostok, porque é mais alto", disse Scambos em comunicado. As temperaturas são cerca de 50 graus mais frias do que qualquer registro no Alasca ou na Sibéria.

Você pode gostar