Protesto em Bangladesh por execução de líder islâmico deixa quatro mortos

Partidários de Jamaat incendiaram veículos e casas, saquearam lojas e bloquearam estradas em várias regiões

Por O Dia

Bangladesh - Ao menos quatro pessoas morreram em Bangladesh nesta sexta-feira quando partidários do líder islâmico Abdul Quader Mollah protestaram com violência contra a execução dele por crimes de guerra cometidos em 1971 na luta contra o Paquistão pela independência.

Protesto em Bangladesh por execução de líder islâmico deixa quatro mortosReuters

A decisão de enforcar Mollah, uma importante figura do partido da coalizão oposicionista Jamaat-e-Islami, foi amplamente condenada pelos aliados políticos do líder islâmico e por grupos internacionais de direitos humanos.

Mas muitos cidadãos celebraram a primeira execução na história de Bangladesh de um criminoso de guerra, ocorrida na quinta-feira à noite no Presídio Central de Daca, a capital.

Mollah, apelidado de "Carniceiro de Mirpur" por sua participação em centenas de assassinatos há 42 anos, foi enterrado na madrugada desta sexta em sua aldeia natal.

Protesto em Bangladesh por execução de líder islâmico deixa quatro mortosReuters

Partidários de Jamaat incendiaram veículos e casas, saquearam lojas, lançaram bombas artesanais e bloquearam estradas em várias partes do país em protesto pela execução.

Segundo a polícia, dois ativistas da governista Liga Awami foram agredidos até a morte em Satkhira, no sudoeste, nesta sexta. Uma pessoa morreu em confrontos entre a polícia e simpatizantes de Jamaat no distrito de Noakhali, no sul, e um motorista foi morto depois que manifestantes pró-Jamaat o perseguiram.


Últimas de _legado_Mundo e Ciência