Brasil irá produzir vacina única contra sete doenças

Fabricado pela Fiocruz, imunizante será distribuído pelo SUS

Por O Dia

Rio - Projeto inédito no mundo, uma vacina combinada capaz de proteger crianças contra sete doenças será produzida no Brasil para distribuição pelo SUS. O imunizante será desenvolvido pela Fiocruz, com a ajuda do laboratório francês Sanofi Pasteur. O anúncio foi feito, na quinta-feira, durante a visita do presidente da França, François Hollande ao país.

Brasil irá produzir vacina única contra sete doençasPaulo Alvadia / Agência O Dia

A vacina heptavalente injetável vai proteger os pequenos contra difteria, tétano, coqueluche, Hepatite B, Haemophilus influenza tipo B (que provoca pneumonia), meningo C e poliomielite. O novo imunizante vai substituir três vacinas que existem atualmente: pentavalente (difteria, tétano, coqueluche, Haemophilus influenza tipo B e Hepatite B); a meningo C (meningite) e a pólio injetável.

A estimativa do Ministério da Saúde é que a vacina seja incluída no calendário até 2017. Hoje, a pentavalente é aplicada em três doses, aos 2, 4 e 6 meses. A meningo C é dada aos 3, 5 e 15 meses e a pólio injetável aos 2 e 4 meses. Somente após o avanço das pesquisas será possível precisar quantas doses serão necessárias e em qual idade as crianças deverão receber a heptavalente.

'É um grande avanço essa vacina. Representa menos idas aos postos de saúde e menos sofrimento às crianças, especialmente no primeiro ano de vida”, comemora Renato Kfuri, presidente da Sociedade Brasileira de Imunizações.

Ele lembra que, no mundo, só existe a vacina hexavalente. No Brasil, porém, ela só está disponível na rede privada. “É fundamental testar essa vacina para garantir que, ao combinar as sete imunizações, o efeito não fique prejudicado”, afirma.

O acordo de assistência técnica com a Sanofi Pasteur envolve, além do Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos/Fiocruz), o Instituto Butantan e a Fundação Ezequiel Dias.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência