Por julia.amin
Coreia do Norte - A Coreia do Norte enviou um fax à Coreia do Sul na quinta-feira, ameaçando "atacar de forma implacável e sem alertas prévios" depois de protestos contra o regime ultrafechado nesta semana em Seul.
A mensagem alertou que a Coreia do Norte atacaria "se a provocação contra nossa grande dignidade for repetida no centro de Seul".
Publicidade
No início desta semana, no segundo aniversário da morte do líder Kim Jong-il, manifestantes conservadores marcharam na capital sul-coreana, queimando efígies dos líderes do país assim como sua bandeira. Tais protestos são comuns durante os festivais e aniversários norte-coreanos.
O Ministério da Defesa da Coreia do Sul disse que enviou uma resposta "por cabo e por fax, alertando que, se a Coreia do Norte lançar uma provocação, retaliaremos de forma firme", disse o porta-voz Kim Min-seok. Ele acrescentou que não há movimentos militares significativos da Coreia do Norte.
Publicidade
Pyongyang rotineiramente ameaça retaliar ao que considera "provocações", incluindo protestos ou lançamento de balões ao Norte por grupos sul-coreanos.
As relações entre as duas Coreias oscilou neste ano, ficando bem hostil no início do ano após um teste nuclear em fevereiro. Neste mês, a execução de Jang Song Thaek, mentor e tio do atual líder, Kim Jong-un, deixou seus vizinhos intranquilos, desatando especulações sobre a estabilidade do regime.