Por julia.amin

Inglaterra - A pequena Caralyn nunca irá conhecer sua mãe biológica, mas vai saber para sempre que foi uma criança muito esperada e amada. Quando a instrutura de ginástica, Laura Yoho, descobriu que estava com câncer de cérebro aos 30 anos, ela e seu marido ainda tinham esperança em constituir uma família. Para satisfazer o maior sonho de sua melhor amiga, Kara Stetson resolveu gestar a filha de Laura.

Laura e NateReprodução Facebook

"Eu me senti muito feliz em poder realizar esse sonho da minha amiga e de sua família. Além de manter uma parte da Laura viva na Terra", contou Kara. Laura descobriu a doença pouco antes de se casar com Nate. Apesar do pouco tempo de vida, ela conseguiu ter seu chá de bebê, mas não viu sua filha nascer. Caralyn veio ao mundo quatro meses após o falecimento de Laura.

A história emocionante não terminou por aí. O repórter Daniel Finney escreveu uma carta contando a história de Caralyn. "Você tem apenas um mês de idade agora, muito jovem para ler esta carta. Mas um dia, em breve, alguém vai te mostrar essa mensagem, que vai te ajudar a entender a maravilhosa confluência de amor e esperança que você trouxe para este mundo", escreveu Daniel. E é exatamente isso que o pai da criança sente. "Eu consigo ver minha esposa quando Caralyn sorri", contou ele.

Consigo ver minha esposa quando Caralyn sorri'%2C disse Nate Reprodução Facebook


Você pode gostar