Mulheres têm mais dificuldade que homens para se livrar de vícios, diz estudo

Psiquiatra afirma que eles tendem a responder pior devido a diferenças metabólicas e hormonais

Por O Dia

Rio - Estudo feito pela Associação Brasileira de Estudo do Álcool e outras Drogas (Abead) revela que as mulheres têm mais dificuldade que os homens para se livrar de vícios. Para elas, o tratamento é mais complicado devido à condição física e à falta de locais de internação específicos.

Segundo o psiquiatra Sérgio Rocha, da Clínica Revitalis, elas tendem a responder pior devido a diferenças metabólicas e hormonais que as expõem mais ao risco de intoxicação e de criação de dependência. “Há mais casos de acúmulo de sintomas, como o transtorno de personalidade borderline (medo de rejeição) e o depressivo de humor, o que piora muito o prognóstico”, diz Rocha.

O médico explica que há ainda restrição ao tratamento durante a gravidez, quando não podem ser usados remédios para reduzir as consequência da abstinência.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência