Explosão em edifício do Exército egípcio deixa quatro soldados feridos

Este foi o último de uma série de ataques que tiveram como alvo os serviços de segurança do país desde que o Exército depôs o presidente islamita Mohamed Mursi

Por O Dia

Cairo - Uma bomba explodiu em um prédio da inteligência militar no norte do Cairo neste domingo, deixando quatro soldados feridos, disseram autoridades das forças de segurança, no segundo ataque a bomba contra serviços de segurança no Delta do Nilo em menos de uma semana.

A bomba explodiu próximo à entrada do prédio da inteligência em Belbeis, uma cidade a 100 km ao norte do Cairo, na província de Sharkiya. O ataque ocorre após outro homem-bomba ter explodido em um complexo da polícia na cidade de Mansoura na terça-feira, deixando 16 mortos.

Um comunicado do Exército disse que a explosão deste domingo destruiu parcialmente a parede traseira do edifício. Duas fontes de segurança disseram que a explosão foi causada por bombas, enquanto uma TV estatal disse que se tratou de um carro-bomba.

"Provavelmente não registraremos nenhuma morte", disse uma das fontes de segurança.

Este foi o último de uma série de ataques que tiveram como alvo os serviços de segurança do país desde que o Exército depôs o presidente islamita Mohamed Mursi, da Irmandade Muçulmana, em julho.

O governo declarou a Irmandade como uma organização terrorista depois do ataque de terça-feira, que foi condenado pelo grupo e reivindicado pela facção radical Ansar Bayt al-Maqdis.

Cinco pessoas morreram em uma explosão próxima a um ônibus no Cairo na quinta-feira, no primeiro ataque que aparentemente teve civis como alvo, mas não reivindicado por nenhum grupo.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência