Presidente russo diz que atentados no país são 'abomináveis'

Dois atos terroristas foram cometidos na cidade de Volgogrado e 34 pessoas morreram

Por O Dia

Rússia - Em visita nesta quarta-feira a Volgogrado, o presidente russo, Vladimir Putin, qualificou como “abomináveis” os atentados suicidas que resultaram na morte de 34 pessoas. Entre o último domingo e esta segunda, dois atentados foram cometidos na cidade. O primeiro, ocorreu na principal estação de trem de Volgorado, localizado a 700 quilômetros de Sotchi. O segundo, foi em um trólei - meio de transporte comum nas cidades russas - do sistema público utilizado na cidade.

Atentados suicidas provocaram a morte de 34 pessoasReuters

O atentado levantou dúvidas quanto à segurança dos Jogos Olímpicos de Inverno, que ocorrerão a partir de fevereiro, na cidade de Sochi. Até o momento foram registradas 18 mortes em decorrência do atentado de domingo e 16 em decorrência do atentado cometido na segunda-feira. Mais de 60 pessoas foram hospitalizadas em Volvogrado e em Moscou, para onde alguns dos feridos foram transferidos.

"Este crime abominável que foi cometido aqui em Volgogrado não precisa de comentários suplementares", disse Putin durante a visita à cidade de cerca de 1 milhão de habitantes, situada nas margens do Volga. "Pouco importa o que possam dizer os criminosos para tentar justificar os seus atos, não há qualquer justificação para crimes cometidos contra civis, sobretudo mulheres e crianças", acrescentou o presidente russo.

Até o momento, nenhum grupo assumiu a autoria dos dois atentados suicidas, mas investigadores já apontaram semelhanças nos explosivos usados, o que faz aumentar as suspeitas de que os dois eventos foram coordenados. De acordo com a imprensa local, uma das pessoas estaria ligada a rebeldes que tentam estabelecer um estado islâmico na região do Cáucaso russo.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência