Atenção aos perigos na hora de fazer tatuagem

Anvisa suspendeu marca de tinta irregular nesta sexta-feira. Estúdios devem ser limpos e usar materiais descartáveis

Por O Dia

Rio - A Anvisa proibiu, nesta sexta-feira, o uso da tinta para tatuagem da marca Supreme, fabricada pela Tseva. O produto não foi submetido aos testes da agência: é considerado irregular e proibido de circular no mercado. As tintas clandestinas podem conter substâncias tóxicas, responsáveis por problemas como câncer de pele, alergia e infecções, segundo a dermatologista Daniele Medeiros.

Mesmo com aval da Anvisa, produtos podem causar complicações, se forem mal usados. A especialista lembra que o reaproveitamento da tinta em mais de um cliente oferece altos riscos. “O ato pode gerar infecção bacteriana, além de transmitir os vírus HIV e das hepatites”.

Tintas clandestinas podem provocar lesões graves%2C como câncer de pele%2C alem de infecções bacterianas iStockphoto

Segundo Carolina Reato Marçon, da Sociedade Brasileira de Dermatologia, mesmo as tintas licenciadas possuem componentes de usos industriais e são usadas em tecidos e até pintura de carro. “Por conta das mudanças sucessivas nas fórmulas, ainda não conseguimos identificar se essa química aumenta as complicações dermatológicas que vemos”, comentou.

Para evitar surpresas desagradáveis, o interessado deve estar atento à higiene do estúdio e do tatuador. A primeira coisa é observar se a loja tem o termo de licença da Vigilância Sanitária à vista. A agulha usada deve ser descartável. “O cliente deve notar se material está sendo retirado de embalagem especial lacrada, quando sai da máquina de esterilização”, disse Mônica Vallim, da subsecretaria de Vigilância Sanitária do município.

Ambiente

Piso, parede, bancadas e teto devem ser revestidos de material liso, impermeável e que possa ser desinfetado com facilidade. Cabines de atendimento devem proporcionar privacidade e estar climatizadas. O banheiro deve dispor de sabonete líquido, papel toalha e lixeira acionada por pedal.

Proteção

O profissional deve vestir avental, luvas e máscara descartáveis. Os equipamentos devem estar revestidos com papel filme, que deverá ser trocado a cada cliente. Cadeiras e macas também devem ter protetores descartáveis.

Termo de ciência

É obrigatório que o estúdio entregue ao cliente o termo de responsabilidade antes da sessão, por se tratar de uma aplicação de difícil remoção.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência