Maduro faz reforma parcial com mudanças em sete Ministérios

Esta é a primeira grande mudança no governo após as eleições municipais

Por O Dia

Caracas (Venezuela) - O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou nesta quinta-feira uma remodelação parcial de seu Gabinete com mudanças em sete Ministérios, o que classificou como "mudanças necessárias" para melhorar o andamento do governo.

As mudanças afetam os Ministérios de Educação Universitária, Esporte, Juventude, Indústria, Educação, Trabalho e o Escritório da Presidência, anunciou Maduro em um ato público no qual antecipou que nos próximos dias completará "todos os ajustes necessários para a batalha econômica, a batalha social".

"São ajustes necessários para continuar na batalha pela paz e pela felicidade de nossa pátria", disse Maduro.

O presidente informou sobre a saída, "por razões pessoais", do ministro da Educação Universitária, Pedro Calzadilla, que será substituído pelo atual ministro da Indústria, Ricardo Menéndez, que - segundo Maduro - terá a missão de "alinhar a educação universitária com as grandes necessidades da Venezuela".

"Temos que formar médicos, enfermeiras, engenheiros agrônomos para produzir alimentos. Já estabelecemos um conjunto de prioridades em função do desenvolvimento econômico e social da nova Venezuela", afirmou Maduro.

Menéndez será substituído na pasta de Indústria pelo general Wilmer Barrientos, que até agora ocupava o Escritório Geral da Presidência, que passará a ser liderado pelo ex-governador do estado Trujillo, Hugo Cabezas. A atual ministra da Educação, Maryann Hanson, será substituída por Héctor Rodríguez, vice-presidente para a Área Social e ministro de Juventude. Sua antiga pasta será agora ocupada pelo secretário-geral da Assembleia Nacional (AN, Parlamento unicameral), Víctor Clark, anunciou Maduro.

No Ministério do Esporte, a ministra e esgrimista olímpica Alejandra Benítez será substituída pelo ex-jogador de beisebol Antonio "Potro" Álvarez, ex-candidato do chavismo nas últimas eleições municipais de dezembro. À frente do Ministério do Trabalho assumirá o advogado trabalhista Jesús Martínez, descrito por Maduro como um "revolucionário" e "um grande militante da causa operária", em substituição da ministra María Cristina Iglesias, que assumirá novos trabalhos no Partido Socialista Unido.

Esta é a primeira grande mudança no governo após as eleições municipais de dezembro e acontece depois que todos os ministros puseram seus cargos à disposição do presidente para que pudesse renovar seu Gabinete.

Maduro assumiu a Presidência no dia 19 de abril do ano passado e, três dias depois, apresentou seu primeiro Gabinete, com dez novos rostos em relação ao governo de Hugo Chávez, incluindo o retorno de alguns ex-ministros. Nessa equipe de governo, criou a figura de uma única Vice-Presidência econômica, cargo que foi ocupado pelo então presidente do Banco Central, Nelson Merentes.

Nos últimos meses, Maduro fez mudanças pontuais nos Ministérios da Defesa, Comunicações e Saúde. Em outubro, o presidente trocou Merentes na Vice-Presidência econômica pelo ministro do Petróleo, Rafael Ramírez.

Presidente da Venezuela%2C Nicolás Maduro%2C faz primeira grande mudança no governo após as eleições municipaisReprodução TV


Últimas de _legado_Mundo e Ciência