Tempestade de raios faz mais uma vítima em balneário na Argentina

Até o momento, fenômeno fez 4 vítimas e mais de 20 feridos

Por O Dia

Buenos Aires (Argentina) - Uma jovem argentina de 16 anos morreu nesta sexta-feira em consequência dos ferimentos sofridos nesta quinta-feira pela queda de um raio no balneário argentino de Villa Gesell, situado na província de Buenos Aires. Com isso o total de vítimas subiu para quatro, informaram fontes oficiais.

Priscila Ochoa, que estava em estado grave com prognóstico reservado (o que significa que as chances de sobreviver são muito pequenas, próximas de zero), morreu na manhã desta sesta-feira no Hospital Municipal Doutor Arturo Illia em Villa Gesell (cerca de 300 quilômetros da capital argentina), em consequência de uma parada cardíaca, conforme comunicou o prefeito da cidade, Jorge Rodriguez Ernetta.

"Vínhamos tentando mantê-la viva, os médicos fizeram um esforço muito grande. Sabíamos que a previsão não era boa. Foi feito todo opossível", disse Ernetta em declarações à imprensa.

O fenômeno deixou ainda outros três mortos e mais de 20 feridos. As três vítimas foram Gabriel Rodríguez, de 20 anos; Nicolás Elena, de 19; e Agustín Fabián Irustia, de 17 anos. Os 20 feridos continuam internados, um delas na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), segundo informou a agência oficial "Télam".

O raio caiu na praia às 17 horas do local (18h, em Brasília), no balneário "Afrika" onde os turistas estavam refugiados diante da iminente chegada de uma tempestade. Osvaldo García, dono do estabelecimento, explicou que viu "uma bola de fogo e escutou um enorme barulho".

Esta não é a primeira vez que esse tipo de fenômeno ocorre. Em janeiro de 2012, uma mulher morreu após receber o impacto de um raio enquanto estava na praia de Puerto Madryn.

Há 14 anos, duas meninas também morreram por raios na cidade de Mar del Plata, quando estavam na água durante uma tempestade de raios. 

Últimas de _legado_Mundo e Ciência