Saúde: campanha contra a hanseníase

Foco é o diagnóstico precoce da doença

Por O Dia

Rio - O Ministério da Saúde lançou, nesta terça-feira, campanha de combate à hanseníase para alertar população e profissionais de saúde sobre os riscos da doença. No estado, o Rio e outros municípios com mais de cem mil habitantes e a Baixada Fluminense estão entre as áreas prioritárias do Ministério por concentrarem maior número de casos.

A campanha vai orientar os profissionais a identificar os sintomas da hanseníase e a fazer o diagnóstico precoce. Eles receberão as informações por e-mail. O governo vai realizar ainda ações em mil escolas do Brasil para detectar novos casos entre crianças e adolescentes. Segundo o Ministério, a taxa de prevalência de hanseníase caiu 65% nos últimos 10 anos, passando de 4,33 por 10 mil habitantes, em 2002, para 1,51 , em 2012.

Doença contagiosa, causada por uma bactéria e com transmissão aérea, a hanseníase provoca manchas claras ou avermelhadas na pele. Dormência, perda do tato, da força dor e sensação de calor ou frio também estão entre os sintomas.

Além da pele, a doença afeta os nervos periféricos e, se não for tratada, pode provocar deformações no corpo. Pessoas com suspeita da doença devem procurar Clínicas da Família ou Postos de Saúde para exame.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência