Por fernanda.magalhaes
Bagdá (Colômbia) - Pelo menos 26 pessoas morreram e outras 56 ficaram feridas em vários atos de violência ocorridos nesta terça-feira em diversas cidades do Iraque, informou à Agência Efe
uma fonte do Ministério iraquiano do Interior.
O ataque mais sangrento aconteceu na área de Al Gazaliya, no oeste de Bagdá, onde um carro- bomba explodiu deixando seis mortos e 13 feridos.
Publicidade
Um total de cinco pessoas, entre elas três irmãos, morreu e outras duas sofreram ferimentos em um assalto armado contra duas casas na zona de Al Khales, 15 quilômetros ao norte de Baquba,
capital da província de Diyala, ao nordeste de Bagdá.
Outras quatro pessoas morreram e outras dez ficaram feridas pela explosão de um carro-bomba na praça de Mudafar no bairro de Al-Sadr, no leste de Bagdá, o que causou também danos materiais em veículos e edifícios próximos ao local do atentado.
Publicidade
Além disso, três policiais morreram em um assalto contra um posto de controle de Al Tarmiya, 30 quilômetros ao norte da capital, enquanto dois civis morreram e outros quatro sofreram ferimentos
pela explosão de uma bomba em um mercado popular na área de Al-Huseiniya, no nordeste de Bagdá.
A fonte declarou ainda que dois policiais e um miliciano sunita pró-governo morreram e outros cinco agentes sofreram lesões pela explosão de uma bomba perto de um posto de controle no bairro de Al Wahda, no sul da capital.

Além disso, um grupo de homens armados assassinou o juiz Matar Hussein, que trabalhava na Corte Suprema em um ataque com armas com silenciador contra seu veículo no bairro de Yarmouk, no oeste de Bagdá, o que causou também a morte de seu motorista.

Local destruído por ataque de bombas em Bagdá nesta terça-feira Reuters

As forças de segurança assassinaram um alto responsável da Al Qaeda, identificado como Uisam Amin Fathala, na periferia de Baquba.

Publicidade
Além disso, outros três civis ficaram feridos pela explosão de uma bomba na zona de Al Adim, 60 quilômetros ao norte de Baquba, e outros 14 ficaram feridos em três fatos similares na cidade de
Kirkuk, 200 quilômetros ao norte da capital.
Um soldado morreu e três ficaram feridos em enfrentamentos com um grupo armado na zona de Al Tarma, 15 quilômetros ao leste de Faluja, localizada a 50 quilômetros ao oeste de Bagdá, enquanto outros três civis perderam a vida e seis ficaram feridos em um ataque contra uma
base militar próxima a esse lugar.
Publicidade
Outros dois soldados morreram e um ficou ferido em um ataque contra uma patrulha militar na zona de Abu Ghraib, 25 quilômetros ao oeste de Bagdá, indicou a fonte.
Além disso, um ataque suicida com um caminhão-bomba ocorreu ao norte de Faluja, causando mortos e feridos, assim como a destruição de uma ponte e veículos militares.
Publicidade
A fonte acrescentou que nove pessoas ficaram feridas pela explosão de uma bomba colocada no bairro de Kademiya, de maioria xiita e situado no norte de Bagdá.
Por outra parte, se intensificaram os combates entre as forças de segurança iraquianas, apoiadas por clãs tribais, e outros combatentes de outros grupos tribais opositores ao governo e
respaldados por extremistas no centro de Ramadi, capital da província de Al-Anbar.
Publicidade
Nestes choques houve mortos e feridos das duas partes, apesar de se desconhecer o saldo final, segundo a fonte.
Ontem, pelo menos 19 pessoas morreram e 61 ficaram feridas em atos similares que ocorreram enquanto o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, realiza uma visita de dois dias a Bagdá, onde pediu aos líderes políticos iraquianos que se unam para enfrentar o terrorismo e solucionar as crises do Iraque.
Publicidade