Por tamara.coimbra
EUA - As autoridades do Estado norte-americano do Novo México trabalhavam nesta quarta-feira para apresentar acusações o quanto antes contra um menino de 12 anos que disparou tiros em sua escola e feriu dois estudantes antes de um professor convencê-lo a entregar sua arma, disseram autoridades.
O menino, que não foi identificado publicamente, será formalmente acusado nos próximos dias como adolescente, disse a promotora de Roswell, Janetta Hicks, do Quinto Distrito Judicial do Estado, em entrevista por telefone.
Publicidade
O crime de terça-feira na escola Berrendo, em Roswell, em que um menino de 11 anos e uma menina de 13 ficaram feridos, ocorreu no ginásio do colégio, onde os alunos tendem a esperar o início das aulas quando o clima não está bom.
O atirador suspeito não será acusado como um adulto devido à sua idade, de acordo com a lei do Novo México, disse Hicks disse nesta quarta-feira.
Publicidade
A violência no ginásio da escola durou apenas 10 segundos, pois um professor convenceu o garoto, que abriu fogo e feriu os dois estudantes, a entregar a sua espingarda, disseram autoridades. O motivo do crime ainda não está claro.