Por clarissa.sardenberg
França - O presidente da França, François Hollande, visitou na noite desta quinta-feira, pela primeira vez, sua esposa Valérie Trierweiler, que está hospitalizada desde a última sexta-feira, dia em que foi publicado um susposto romance entre o chefe de Estado e a atriz Julie Gayet, indicaram nesta sexta-feira os meios de comunicação franceses.
A emissora France Info afirmou que, segundo "informações concordantes", essa visita é a primeira desde que a jornalista foi internada no Pitié-Salpêtrière, onde ainda sofre de "fadiga nervosa extrema", como indicaram seus próximos.
Valérie Trierweiler está hospitalizada desde o dia em que foi publicado um susposto romance entre o presidente e a atriz Julie GayetEfe

Até então, o presidente tinha se comunicado com a esposa por telefone e mensagens de texto, e tinha enviado também flores e bombons, mas os médicos, segundo a imprensa francesa, tinham vetado sua presença.

Segundo a revista Gala, Valérie foi ingressada não por um "excesso de remédios", mas para tratar de uma situação de extremo estress.

A revista Voici anunciou nesta quinta em sua conta da rede social Twitter que a socialista Ségolène Royal, ex-companheira de Hollande e mãe de seus quatro filhos, tinha visitado também Valérie nesta semana, mas a notícia foi desmentida por ambas as partes.

"Virar a página e voltar ao trabalho. As afirmações da Voici são totalmente falsas", indicou Ségolène no Twitter, negando um encontro que também foi desmentido por pessoas próximas da primeira-dama.

O escândalo explodiu na última sexta, e segundo uma nova exclusiva da revista Closer, o suposto romance existe desde 2011, antes da chegada do chefe do Estado ao Eliseu, onde este reside oficialmente com Trierweiler.