Morales quer desenvolver energia nuclear na Bolívia

Presidente destaca que o desenvolvimento converteu-se em 'prioridade estratégica' do Estado

Por tamara.coimbra

Bolívia - O presidente da Bolívia, Evo Morales, iniciou nesta quinta-feira o nono ano no cargo com um discurso em que defendeu o desenvolvimento pacífico da energia nuclear, que inclui a construção de um reator. Ao falar durante quase cinco horas, ele destacou que o desenvolvimento nuclear converteu-se em “prioridade estratégica” do Estado boliviano.

Em outubro, Morales havia declarado que tinha o apoio da Argentina e da França, além do Irã. O anúncio ocorreu dois dias depois de o vice-ministro dos Negócios Estrangeiros iraniano para os Assuntos Europeus e Americanos, Mayid Tajt Ravanchi, ter visitado La Paz, onde se reuniu com Morales.

Ravanchi declarou em Teerã, antes de viajar, que o tema energia nuclear estava na agenda de sua visita à América Latina, que incluiu também a Venezuela e Cuba. Em outubro, Morales deve concorrer a um terceiro mandato.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia