Por fernanda.magalhaes

Uruguai - Mais de 150 pessoas foram retiradas de suas casas no Uruguai e oito estradas federais foram fechadas devido à cheia de rios e riachos por causa das ininterruptas chuvas dos últimos três dias, informou nesta segunda-feira o Sistema Nacional de Emergências.

A cidade mais afetada é Durazno, ao norte de Montevidéu, onde a cheia do rio Yi, que subiu quase dez metros acima do nível habitual, obrigou a evacuar 135 pessoas.

Além disso, pelo menos outras 200 pessoas deixaram voluntariamente suas casas para se mudar para a casa de parentes ou amigos.

Também há desabrigados nas cidades de Treinta y Tres, Soriano e Canelones.

As rotas fechadas não permitem a passagem nas cidades de Canelones, Colônia, Durazno, Lavalleja e Soriano.

Para essas cinco cidades, além de Paysandu, Río Negro, San José, Flores, Flórida, Montevidéu, Maldonado e Rocha, o Instituto Uruguaio de Meteorologia emitiu um alerta laranja que se estende até terça-feira à tarde.

Para essa ampla região do Uruguai se esperam chuvas de até 200 milímetros em 24 horas, sequências ocasionais de ventos muito fortes, intensa atividade elétrica e a possível queda de granizo, segundo adverte o Sistema Nacional de Emergências.

As previsões são de que as chuvas se estendam por vários dias sobre o território uruguaio enquanto milhares de turistas locais e estrangeiros passam suas férias de verão no litoral do leste do país.


Você pode gostar