Por fernanda.magalhaes

Brasil - O Brasil registrará 576.580 novos casos de câncer neste ano, número maior do que o previsto para 2013 (520 mil), conforme projeção do Instituto Nacional do Câncer (Inca) divulgada nesta terça-feira.

De acordo com o estudo, o tipo de câncer que mais será diagnosticado no país em 2014 será o de pele, do tipo não melanoma, com 182 mil novos casos. O Inca já havia antecipado parcialmente os dados em novembro do ano passado, mas os detalhes foram divulgados nesta terça-feira, no Dia Mundial do Câncer.

Em seguida ficarão os de próstata, entre os homens (69 mil), e os de mama, entre as mulheres (57 mil). A lista segue com o de cólon e reto (33 mil), pulmão (27 mil), estômago (20 mil) e colo do útero (15 mil).

Os especialistas do Inca afirmaram que as previsões serão cumpridas caso as pessoas não mudem radicalmente o estilo de vida e de consumo neste ano, já que uma vida mais saudável, sem tabaco e álcool, e com a prática regular de exercícios pode reduzir o número de casos pela metade.

Sem contar com os casos de câncer de pele do tipo não melanoma, a doença afetará principalmente os homens (204 mil novos casos) que às mulheres (190 mil).

Os casos com maior incidência entre os homens serão os de próstata (22,8% do total), pulmão (5,4%) e cólon e reto (5%). Já entre as mulheres serão os de mama (20%), cólon e reto (6,4%) e colo do útero (5,7%).

De acordo com o estudo, São Paulo será o estado mais afetado pela doença neste ano, com 152.200 novos casos. Em seguida virão os estados do Rio de Janeiro (73.680 casos), Minas Gerais (61.530) e Rio Grande do Sul (51.410).

Segundo as estatísticas do Ministério da Saúde, o câncer é atualmente a segunda maior causa de morte natural no Brasil e no mundo, atrás apenas das doenças cardiovasculares.

As últimas estatísticas disponíveis indicam que em 2011 foram registradas 184.384 mortes por câncer no país, e 176.098 mortes em 2010.


Você pode gostar