Por fernanda.magalhaes

Peru - O ex-presidente peruano Alberto Fujimori permanecerá hospitalizado até esta quarta-feira devido a uma crise de hipertensão que sofreu após assistir nesta terça-feira a uma audiência pública de seu julgamento por desvio de fundos realizado através do pagamento a jornais sensacionalistas para sua reeleição em 2000.

Seu advogado, William Castillo, declarou aos jornalistas que o diagnóstico médico requer que Fujimori, de 75 anos, seja monitorado pelo menos 24 horas, após ter apresentado uma alta em sua pressão arterial.

"A saúde de Fujimori está agora controlada e os picos de hipertensão foram controlados" no hospital da prisão onde cumpre sua sentença de 25 anos de prisão por delitos contra a humanidade, disse o advogado no lado de fora do centro médico.

O ex-presidente do Peru Alberto Fujimori em julgamento de outubro de 2013 que analisava acusação de desvio de dinheiro público para a compra de rede de jornais EFE

Castillo acrescentou que inicialmente foi cogitado transferir o ex-mandatário a outra clínica pela "crise hipertensiva descontrolada" que teve, mas que os médicos indicaram que era melhor que permanecesse ali.

O advogado atribuiu à crise de hipertensão ao fato de a audiência ter apresentado "uma carga emotiva para ele, porque não o deixam falar e por sentir que estão cerceando seus direitos".

Fujimori está sendo processado pela sua suposta participação no desvio de 122 milhões de sóis (US$ 43 milhões) das Forças Armadas para financiar sua campanha à reeleição mediante o pagamento a jornais sensacionalistas.


Você pode gostar