Manifestantes atacam sede da Presidência bósnia em Saravejo

Manifestantes protestam contra o fechamento de fábricas e contra corrupção

Por O Dia

Bósnia - Dezenas de pessoas ficaram feridas nesta sexta-feira durante o ataque de milhares de manifestantes à sede do Governo cantonal de Tuzla em Sarajevo, capital da Bósnia-Herzegovina, informaram redes de rádio locais.

Os protestos na Bósnia, que começaram na quarta-feira passada em Tuzla (nordeste), se estenderam nesta sexta-feira para outras 33 cidades, sobretudo Sarajevo, Bihac e Zenica, segundo o jornal "Dnevni Avaz" em sua versão eletrônica.

Milhares de pessoas enfrentaram a Polícia em protesto contra o fechamento de várias fábricas em Tuzla após sua privatização.

Os manifestantes acusam de corrupção e nepotismo vários executivos regionais da Bósnia, um país dividido em dois entes autônomos, a federação croata-muçulmana e a república Sprska (sérvia), e vários cantões, segundo ficou estabelecido nos acordos de Dayton, de 1995, que puseram fim à guerra dos Balcãs, iniciada em 1992.

Segundo o "Dnevni avaz", os manifestantes incendiaram a porta de entrada da sede do governo cantonal de Sarajevo.

Primeiro, grupos de manifestantes atiraram pedras contra os policiais que tentavam impedir sua chegada ao edifício, informaram as emissoras locais.

Ao se aproximar do edifício, romperam a pedradas os vidros da entrada e invadiram a sede do governo.

Os manifestantes jogaram pela janela arquivos que estavam no prédio, enquanto a polícia tentava afastar o grupo com gás lacrimogêneo.

Segundo a agência de notícias estatal bósnia "Fena", é possível escutar disparos e sirenes no local, que vive um dia de caos.

Até o começo da tarde, o centro clínico de Sarajevo tinha recebidos 26 feridos, embora o número de vítimas segue aumentando.

Um manifestante tenta atear fogo ao prédio do governo em Tuzla%2C Bósnia-HerzegovinaReuters

O Escritório do Alto Representante da Comunidade Internacional na Bósnia, o austríaco Valentin Izko, fez uma chamada aos manifestantes para não violarem a lei durante os protestos.

Enquanto isso, seguem os distúrbios em Tuzla, onde pelo menos oito pessoas ficaram feridas quando milhares de pessoas atacaram a sede do governo cantonal.

Um porta-voz do serviço de ambulâncias de Tuzla disse que cinco civis e três policiais ficaram feridos.

Segundo informou a agência de notícias, os manifestantes pretendiam incendiar a promotoria, a prefeitura, e chefia de polícia da cidade.

Em Bihac, no extremo oeste do país, os manifestantes também tentaram entrar no edifício do governo do cantão local Unsko-sanski e vários policiais ficaram feridos, informou o portal de notícias croata "24sata".

A Bósnia é um dos países mais pobres da Europa e devido à rivalidade dos políticos das três principais etnias -muçulmanos, sérvios e croatas- tem dificuldades para se desenvolver e realizar reformas.



Últimas de _legado_Mundo e Ciência