Cristina Kirchner liga para consumidor que se queixou de supermercados

Estabelecimento não cumpriu as condições do programa governamental 'Preços Cuidados'

Por O Dia

Argentina - A presidente argentina, Cristina Kirchner, parabenizou por telefone um cidadão que denunciou um supermercado por não cumprir as condições do programa governamental "Preços Cuidados", informou nesta quinta-feira a agência oficial "Télam".

Fernando Garaventa enviou uma mensagem à presidente através do Facebook, denunciando que teve que discutir "bastante" em um mercado de Buenos Aires para que lhe permitissem comprar mais de duas unidades de vários dos produtos estipulados entre o governo e os vendedores.

Segundo seu relato, o cidadão explicou aos funcionários que a significativa compra era para um lar para pessoas com capacidades especiais e lhes disse que "se Cristina Kirchner soubesse, não ia gostar muito dessa situação", o que finalmente convenceu os empregados a aceitar o pedido do consumidor.

A presidente da Argentina Cristina KirchnerReuters

"Quando a presidente me ligou lhe pedi desculpas por ter usado seu nome, mas ela me disse que eu estava cumprindo meu dever como cidadão", contou Garaventa.

Também se comunicaram com ele a ministra do Desenvolvimento Social, Alicia Kirchner, e a presidente da Comissão Nacional Assessora para a Integração das Pessoas com Incapacidade, Silvia Bersanelli.

No início do mês de fevereiro, o governo argentino criticou empresários e sindicatos e pediu a colaboração cidadã para denunciar os abusos e controlar o cumprimento do programa "Preços Cuidados", que inclui cerca 200 produtos a preços pactuados.

Há poucos dias Cristina Kirchner também tinha ligado para uma consumidora para felicitá-la por vigiar os preços.

Após a recente desvalorização do peso, a inflação se transformou na maior ameaça para a economia argentina.


Últimas de _legado_Mundo e Ciência