Papa receberá milhares de casais apaixonados no dia de São Valentim

Encontro será realizado pela primeira vez na história do Vaticano

Por O Dia

Vaticano - O Papa Francisco receberá pela primeira vez na história do Vaticano milhares de casais apaixonados de todo mundo para celebrar juntos o dia de São Valentim. Uma iniciativa que partiu como simbólica e que superou todas as expectativas quanto à participação, já que são esperados mais de 20 mil apaixonados de 28 países, segundo informa o Conselho Pontifício para a Família, organizador do ato.

De fato, perante a afluência em massa, a primeira ideia de realizar o encontro na Sala Paulo XVI foi desprezada e agora será realizado na Praça de São Pedro, onde os namorados celebrarão "A alegria do Sim para sempre". "O êxito numérico da iniciativa era absolutamente imprevisível há três semanas e demonstra que há jovens que desejam que seu amor dure para sempre e seja abençoado por Deus, embora o mundo no qual vivem não faça acreditá-los que os laços são eternos", declarou Vincenzo Paglia, presidente do Conselho.

Os casais que irão ao Vaticano devem contrair matrimônio nos próximos meses e receberão a bênção e alguns conselhos do Papa Francisco, em cerimônia que espera-se que seja espontânea e inclusive divertida, com um humor característico do pontífice argentino. Deste modo particular, a Igreja retoma a palavra em uma festividade que, apesar de sua origem religiosa, está mais ligada ao imaginário coletivo e comercial.

São Valentim, que hoje é representado como a divinidade romana do Cupido, foi um mártir executado no século III durante o Império Romano que durante sua vida se dedicava a casar os jovens às escondidas. A cerimônia começará às 11h local (8h, em Brasília), quando serão projetados diversos contos, canções e poemas para que os namorados possam percorrer metaforicamente os passos a seguir para que uma história de amor triunfe.

Depois, ao meio-dia, o Papa sairá à praça e falará pessoalmente com três casais para aconselhá-lo e guiá-los em seu dia a dia. As dificuldades que existem hoje para dar o passo definitivo do casamento, o lugar e o momento mais oportuno para se casar e o caminho para a formação da família cristã serão algum dos assuntos nos quais o pontífice tratará com os jovens casais.

"Hoje, o passo do casamento é continuamente adiado à espera que sejam resolvidos todos os problemas, quando na realidade os que se casam fazem para construir juntos um futuro, resolver os problemas entre os dois e edificar um lar para eles e seus filhos", explicou Paglia.

A audiência concluirá com um momento para a oração, especialmente dedicada aos casais, e a bênção do Papa. Também será entregue a todos os prometidos um obséquio especial e uma surpresa para a celebração de seu casamento.

A cerimônia será transmitida pela "Rádio Vaticana", pelo "Centro Televisivo Vaticano" e pela "RAI 1", o primeiro canal da televisão pública italiana. A família é um tema central na agenda do Papa Francisco, que realizará durante 2014 um consistório e dois sínodos dedicados a ela.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência