Candidatas sauditas são proibidas de usar suas fotos em campanha eleitoral

As próximas eleições municipais serão as primeiras a permitir mulheres a votar e a se candidatar

Por O Dia

Arábia Saudita - As autoridades da Arábia Saudita proibiram que as candidatas às eleições municipais, previstas para abril, utilizem suas fotografias durante sua campanha eleitoral, informou nesta quarta-feira o jornal local "Al-Hayat". As normas que regularão o pleito estipulam que as mulheres não podem incluir suas fotos na propaganda de sua candidatura por "respeito aos costumes da sociedade saudita".

O Ministério de Assuntos Municipais saudita definiu recentemente essa legislação eleitoral e assegurou que não há discriminação entre candidatos homens e mulheres. Fontes do departamento citadas pelo "Al-Hayat" disseram que mulheres e homens terão colégios eleitorais separados para custear.

As próximas eleições municipais serão as primeiras a permitir mulheres a votar e a se candidatar, graças a uma decisão do rei saudita Abdullah, adotada em setembro de 2011. Após as primeiras eleições locais, em 2005, muitos dos escolhidos acabaram renunciando de seus postos em protestos pela marginalização que diziam sofrer por parte das autoridades.

As eleições seguintes, que estavam previstas para 2009 foram suspensas, e em 2011 se realizaram com baixa frequência de eleitores. Na Arábia Saudita rege uma rigorosa interpretação da lei islâmica ou "sharia", que impõe a segregação de sexos em espaços públicos. As mulheres não podem dirigir nem viajar para fora do país sem um homem da família, entre outras restrições.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência